Pular para o conteúdo principal

Votação é considerada fundamental para a permanência de Ronaldo

Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Votação é considerada fundamental para a permanência de Ronaldo

Integrantes do Conselho Deliberativo do Cruzeiro votam, na noite desta segunda-feira (4), a aprovação ou rejeição da transferência das Tocas I e II para a Sociedade Anônima do Futebol (SAF), além dos moldes contratuais da intenção de compra de 90% das ações, assinada por Ronaldo Fenômeno no dia 18 de dezembro do ano passado.

A votação, considerada fundamental para a continuidade de Ronaldo à frente do Cruzeiro, será aberta, ou seja, os conselheiros terão que declarar o voto aos demais integrantes. O encontro será transmitido ao vivo no canal oficial da Raposa no YouTube. Os portões para os votantes serão abertos às 17h30 e fechados uma hora depois, às 18h30.

Nas redes sociais, grupos de torcedores se mobilizam para encher as dependências do clube social do Barro Preto durante a votação.

Sobre a votação

Na última quinta-feira (31), houve uma reunião entre os integrantes do Conselho Deliberativo e a equipe de gestão de Ronaldo para discutir os moldes da transação. Como a Itatiaia vem acompanhando, após o encontro, o clima era de aprovação pelo projeto. Contudo, a votação divide opiniões.

Nesse domingo (3), Alvimar Perrella, ex-presidente do Cruzeiro, buscou apoio de conselheiros para tentar adiar a votação, por meio de um áudio vazado nas redes sociais. No áudio, Alvimar afirmou que a chegada da marca Ronaldo ao Cruzeiro é benéfica ao clube, mas questionou os termos do contrato e a majoritária participação de Fenômeno nas ações do clube. Nesta segunda-feira (4), Alvimar soltou um comunicado afirmando que seu voto será favorável a Ronaldo, e disse ter sido ameaçado nos últimos dias por torcedores.

Ainda conforme Alvimar, as críticas foram exclusivas às condições do contrato negociadas pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues.

A declaração foi contestada pelo seu irmão e também ex-presidente da Raposa, Zezé Perrella, que defendeu Ronaldo em uma conversa com a Itatiaia nesta segunda 4).

“O Ronaldo vai entrar em um projeto desse sem o mínimo de garantia. Acho que ele está coberto de razão. O Cruzeiro precisa do Ronaldo, e o Ronaldo não precisa do Cruzeiro. Eu acho que ele está 100% correto. O clube tem que ter dono. Foi por falta de dono que essas duas gestões desastradas levaram o Cruzeiro a essa situação”, defendeu a proposta do Fenômeno em conversa com a Itatiaia.

A dívida do Cruzeiro ultrapassa R$ 1 bilhão, sendo que boa parte desse montante está com data de pagamento estrangulada (dívidas urgentes). A situação é tão emergencial que o clube está impedido de registrar novos atletas por causa do Transfer Ban, da Fifa, por pendências com outros clubes. Quase R$ 13 milhões em dívidas com o Independiente Del Valle e o Atlético Acreano (somando as pendências) impedem a Raposa de registrar novos atletas no sistema da Confederação Brasileira de Futebol.

Regras para a votação

– Os conselheiros devem apresentar a carteira do Conselho Deliberativo para ter acesso ao clube social. Os portões serão abertos às 17h30 na rua Guajajaras, 1722, e fechados às 18h30. A saída será pela rua Ouro Preto;

– A apreciação da pauta será feita item a item. Segundo o artigo 20, VI, do Estatuto do Cruzeiro, a aprovação da alienação de bens imóveis exige o quórum de 9/10 (90%) da totalidade dos conselheiros. Os outros temas já demandam aprovação por maioria simples dos presentes.

Pautas para a votação

(a) Informação, a todos os presentes, de todos os termos do investimento pretendido pela Tara Sports na SAF e das cláusulas dos contratos definitivos, com explanação dos detalhes pela XP Investimentos, assessora do Cruzeiro Esporte Clube (“Associação”);
(b) Apresentação, a todos os presentes, pela Tara Sports, do projeto que será implementado se aprovado o investimento pretendido;
(c) Autorização para a tomada de todas as medidas necessárias para pedido de recuperação judicial ou extrajudicial, pela Associação;
(d) Autorização para a realização de operação de crédito pela Cruzeiro Esporte Clube – Sociedade Anônima do Futebol (“SAF”) e/ou Associação dando imóveis da Associação em garantia, para fins de reestruturação da dívida da Associação;
(e) Autorização para a realização de operação imobiliária em favor da SAF visando a exploração das Tocas I e II, cuja renda será revertida para a amortização da totalidade da dívida tributária da Associação que, segundo a lei 14.193, é exclusivamente da Associação, sem solidariedade ou subsidiariedade da SAF, com: (e.i) transferência da propriedade das Tocas da Raposa I e II à SAF condicionada à amortização de toda a dívida tributária da Associação; e (e.ii) a obrigação de divisão igualitária entre a SAF e a Associação de lucro imobiliário que eventualmente vier a ser obtido na hipótese de venda das Tocas da Raposa I e II pela SAF;
(f) Autorização para a prática de todos os atos necessários para: (f.i) dotar a SAF com todos os direitos de exploração das atividades relacionadas ao futebol, incluindo patrocínios, direitos de transmissão, vendas de ingressos, e exploração de marcas e outras propriedades intelectuais sem a sua cessão definitiva; e (f.ii) aprovar o investimento pela Tara Sports na SAF, com a celebração dos contratos definitivos.

Por Leonardo Gimenez

*Estagiário sob supervisão de Pedro Rocha Franco.

Deixe uma Resposta