Pular para o conteúdo principal

Mulher registrou boletim de ocorrência; profissional nega as acusações

Filha de paciente acusa médica de racismo em Ribeirão das Neves: ‘Merece tomar umas chibatadas na cara’

Caso de racismo teria ocorrido na Upa Joanico Cirilo de Abreu, em Ribeirão das Neves

A filha de um paciente acusa uma médica da Upa Joanico Cirilo de Abreu, em Ribeirão das Neves, na Grande BH, de racismo contra o pai, de 50 anos. O caso ocorreu nessa segunda-feira (20), quando a filha acionou a Polícia Militar (PM) e registrou boletim de ocorrência. Consta no registro policial que a médica disse que o paciente deveria receber ‘chibatadas’ por não tomar remédios para controlar a pressão arterial de maneira correta. A profissional de saúde ainda teria relacionado o risco maior de ele ter um Acidente Vascular Cerebral (AVC) com a cor da pele do paciente. A médica nega as acusações.

De acordo com o boletim de ocorrência, os insultos ocorreram durante orientações da médica para alta do paciente. “(Ela) passou a mão por diversas vezes na própria pele de um dos braços e gritou: ‘negro não é igual a branco, a pele do negro igual à do senhor, a tendência é o coração explodir! pum! o branco envelhece mais rápido, mas o negro não envelhece por causa da pele!”, teria dito a médica.

Após o paciente admitir que não estava tomando a medicação corretamente mesmo com esposa deixando tudo separado na mesa da casa, a profissional teria falado: “Tá vendo! Você tem é uma escrava! Você merece tomar umas chibatadas na cara!”.

Nesse momento, conforme o boletim de ocorrência, a filha do paciente teria alertado a médica. “Oh doutora! O que a sra. fez é racismo! A senhora acha que sou leiga? Eu sei o que significa o termo chibatada!”

Médica nega

Aos militares, a médica negou as acusações e garantiu que orientou a filha e o paciente com base em critérios técnicos e científicos. Nesse sentido, ressaltou que pessoas negras têm mais risco de ter problemas relacionados à pressão arterial.

A profissional de saúde disse ainda que foi ameaçada pela filha do paciente. “Eu ainda vou ganhar um dinheiro em cima disso!”, relatou a médica aos policiais.

Além disso, a filha do paciente teria insuflado outros pacientes contra a médica. “A meu pai não é criolo! A médica é racista! Isso é crime! Todo mundo tá vendo!”, consta na ocorrência.

A reportagem da Itatiaia procurou a Prefeitura de Ribeirão das Neves e aguarda o posicionamento.

Por Editoria Itatiaia

Deixe uma Resposta