Pular para o conteúdo principal

Outros 132 casos estão sendo investigados pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG)

Varíola dos macacos: sobe para 75 o número de casos confirmados em Minas
Pacientes possuem entre 21 e 55 anos
Minas Gerais tem 75 casos de Monkeypox – varíola dos macacos – confirmados e 132 em investigação. As informações foram repassadas à Itatiaia pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), no fim da tarde desta quarta-feira (3). Todos os diagnósticos foram confirmados por exames laboratoriais realizados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed).

Além disso, conforme a pasta, dois casos “foram classificados como provável”. Os pacientes possuem entre 21 e 55 anos, apresentam boas condições clínicas e são do sexo masculino. As Secretarias Municipais são responsáveis pelo monitoramento dos casos.

“Os dados relativos a notificações de Monkeypox são extraídos do sistema Redcap do Ministério da Saúde. A SES-MG destaca que os dados informados são de responsabilidade dos municípios e estão sujeitos a revisões”, destacou a pasta em nota.

BH lidera diagnósticos

A maioria dos casos confirmados da doença no estado está em Belo Horizonte. Ao todo, 53 pessoas foram diagnosticadas com varíola dos macacos na cidade, sendo que outros 68 casos estão sendo investigados.

Os demais casos da doença estão espalhados em 18 municípios mineiros. São eles: Santa Luzia (5), Ribeirão das Neves (2), Sete Lagoas (2), Betim (1), Governador Valadares (2), Contagem (2), Bom Despacho (1), Cataguases (1), Janauba (1), Juiz de Fora (1), Mariana (1), Poços de Caldas (1),Pouso Alegre (1) e Teófilo Otoni (1).

1ª morte no país

A primeira morte por varíola dos macacos no país foi registrada em Minas Gerais. Trata-se de um homem, de 41 anos, residente em Belo Horizonte e natural de Pará de Minas. A vítima possuía câncer e sofria de um caso grave de imunossupressão.

1ª caso em criança em Minas

Uma criança, de 1 ano e seis meses de idade, está sendo monitorada com suspeita de varíola dos macacos em Minas. Ela mora em Contagem, na região Metropolitana da capital. A pasta foi notificada do caso na última segunda-feira (1º).

Por Patrícia Marques

Deixe uma Resposta